quinta-feira, 7 de abril de 2011

Mini geladeira USB ganha espaço no mercado de periféricos

Com preços acessíveis e modelos para PC e Macintosh, dispositivo dispensa instalação de driver e requer pouco espaço em memórias Ram e HD

http://www.amazon.com/Dream-Cheeky-Usb-Fridge/dp/B000XYN5RS/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=

Com a popularização dos computadores pessoais e do acesso à internet, centenas de milhões de pessoas passam cada vez mais tempo usando essas “ferramentas”, no trabalho ou laser.

Agora, além de impressoras, escâneres, gravadores e leitores de DVDs, o usuário que quiser comodidade poderá conectar a uma porta USB do seu microcomputador uma “micro” geladeira.

O mercado dispõe de vários modelos, todos com uma capacidade de pouco menos de meio litro, ideal para esfriar uma latinha de 350 ml de refrigerante, cerveja ou outros líquidos a gosto do freguês.

A geladeira funciona com base no efeito termelétrico, descoberto no início do século XIX pelos físicos Jean Charles Peltier e Thomas Seebeck.

O alemão Seebeck descobriu em 1821 que dois materiais (semicondutores) diferentes quando submetidos a uma diferença de temperatura produziam uma corrente elétrica.

Treze anos mais tarde, o francês Peltier observou o efeito inverso: semicondutores com substratos diferentes quando submetidos a uma tensão elétrica produziam uma diferença de temperatura.

Baseado no efeito termelétrico é possível conceber um dispositivo que funcione tanto para esfriar como para aquecer, bastando inverter a polaridade da corrente elétrica.

Aliás, entre os dispositivos com plug USB há modelos que vem com um comutador justamente para funcionar como aquecedor (para manter o cafezinho quente) ou resfriador. Em cinco minutos no modo geladeira a temperatura cai cerca de 14ºC, mantendo seu interior em torno de 8ºC.

A mini geladeira USB é constituída basicamente de uma “placa Peltier” (que opera entre 3 e 12 volts), um pequeno ventilador (como um cooler de PC), uma câmara de plástico e um cabo USB. Seu preço médio no mercado virtual é de 30 dólares. A quem interessar, o site abaixo explica passo à passo (em inglês) como fabricar uma, gastando apenas 5 dólares:

2 comentários:

  1. adorei, fiz um post sobre o assunto e linkei o FRIO QUE VEM DO SOL. www.noticiasdemanaus.blogspot.com

    ResponderExcluir